Nitimur in vetitum

Quem for capaz de respirar na atmosfera dos meus escritos, terá aprendido o que é ar puro, ar salubre. É forçoso estar preparado para as alturas, de outro modo surge o perigo de enregelar. Pois o gelo nos cerca nas cumeadas, lá onde a solidão é indizível. Mas como repousam tranquilas todas as coisas na luz! Como se respira livremente! Quantas coisas aparecem abaixo de nós! A filosofia, como eu até agora a compreendi e a vivi, é o viver voluntariamente no meio do gelo e sobre as altas montanhas, procurar tudo quanto é estranho e problemático na existência, tudo quanto foi até agora condenado pela moral. Através de larga experiência, que pela peregrinação nos domínios interditos alcancei, aprendi a olhar as causas por virtude das quais até agora se moralizou e idealizou de modo muito diverso do que convinha: a história oculta dos filósofos, a psicologia dos grandes nomes da filosofia iluminou-se em mim. Quanta verdade pode um espírito suportar, quanta pode arriscar? Tal foi sempre o meu critério de valores. O erro (a crença no ideal) não é cegueira, o erro é cobardia… Cada conquista, cada passo em frente no conhecimento é consequência da coragem, da dureza contra si próprio, da «pureza» para consigo… Não refuto os ideais, calço simplesmente luvas perante eles… «Nitimur in vetitum», neste signo a minha filosofia há-de vencer um dia, porque até agora a verdade foi sistematicamente interdita.

Friedrich Nietzsche, in Ecce Homo

Advertisements

4 thoughts on “Nitimur in vetitum

  1. Ando mesmo agora a ler o Ecce Homo… E dou por mim a pensar, como seria viver como Nietzsche? Ter tantas certezas, abominar tanto a cobardia, “calçar luvas” perante os ideais que consideramos errados… Seria assim tão bom quanto parece, ou será que seríamos inflexíveis com o que não concordássemos? De qualquer modo parece tudo mais fácil, mas utópico… E daí, ele ficou louco… Gosto de pensar que foi por saber demais. :P

    Anyway, Confortably Numb ali do lado direito! *ouve e faz figuras em air guitar quando chega ao solo* muito bom mesmo :P

    Ah, e obrigado pelo elogio à minha escrita :$ e peço desculpa pelos agradecimentos atrasados mas andei sem net…
    Eeeee peço novamente desculpa pelo comentário extenso! Quando começo pronto… >.> e acho-me eu uma pessoa calada.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s